Seminário Reiki, História e Ciência (Lisboa)

Dia 25 de Maio, no Auditório do IPDJ de Moscavide (Parque das Nações), a Associação Portuguesa de Reiki promove o 1º Seminário de Reiki, História e Ciência, com a participação de oradores nacionais e estrangeiros.

O seminário está aberto a todos os participantes, mesmo não praticantes de Reiki. O seminário terá tradução para português e também para inglês no caso dos oradores portugueses.

1º Seminário de Reiki, História e Ciência

Oradores

  • Fernanda Afonso (Brasil) – Professora do Instituto de Nutrição da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (INU/UERJ).
  • Francis Vendrell (Suiça) – É doutorado em Física e Mestre de Reiki em Genebra. É o presidente da SwissReiki e co-fundador da ERG (European Reiki Group).
  • João Magalhães (Portugal) – Designer, formador e fundador da Associação Portuguesa de Reiki.
  • Jojan Jonker (Holanda) – Formou-se em 1986 em Computer Science (Leiden university, The Netherlands). Trabalhou durante muitos anos como consultor de IT. Uma das suas áreas de interesse e especialização foi a influencia da cultura corporativa no fator humano em projetos de IT. Isto sobrepôs-se com o que é hoje em dia chamado de “Espiritualidade Corporativa”. Em 1998 tornou-se um Mestre de Reiki e desenvolveu um interesse especial em espiritualidade, no geral, e em misticismo. Em 2010, graduou-se em Interreligious Spirituality (Radboud University, Nijmegen, the Netherlands) e continuou em 2011 como candidato a doutoramento, como praticante de Reiki e como académico escolar. Em 2016, terminou o seu doutoramente com o tópico “the migration of Reiki to the West” e prosseguiu no campo dos Estudos Religiosos.
  • Justin Stein (Canadá) – (PhD, University of Toronto) é um académico do intercâmbio entre Japão e a América do Norte, que particulamente se foca em práticas de cura espirituais, incluíndo Reiki.
  • Luis Matos (Portugal) – Licenciado em Engenharia Alimentar e Mestre em Controlo de Qualidade na Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto. Frequenta atualmente o Programa Doutoral em Engenharia Biomédica na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, onde desenvolve trabalho de investigação na área da medição funcional das alterações fisiológicas em Medicina Tradicional Chinesa.
  • Paula Roque (Portugal) – Formada em Sociologia pela Universidade da Beira Interior; Formadora e investigadora na área das Ciências Socais e Humanas. Professora na Academia Sénior do Fundão, onde faz parte do corpo docente desde 2010. Atualmente ministra a aula de Meditação. Membro da organização da Bienal de Saúde e Bem-Estar, desde 2013. Terapeuta de Reiki Facilitadora de Meditação orientada. Desenvolvimento de projetos inovadores. Coordenadora do Núcleo do Fundão da Associação Portuguesa de Reiki.
  • René Vögtli (Suiça) – Treinou em Hong Kong com o Dr. John e Esther Veltheim e é professor de Reiki a tempo inteiro desde 1992.
  • Rita Évora (Portugal) –Rita Évora Ferreira é uma das vencedoras do Prémio Hayashi de Investigação Reiki, graças à dissertação de Mestrado que realizou sobre esta terapia complementar no Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA), em Lisboa.

Agenda

Ver agenda em detalhe no final da página

09:00 – Check in / Recepção

Sessões sobre a História do Usui Reiki Ryoho

09:30 – Perspetiva Histórica em Portugal – João Magalhães
10:00 – A cultura japonesa na circulação transnacional de Reiki – Justin Stein
10:40 – Um modelo analítico da espiritualidade no estudo de Reiki – Jojan Jonker
11:20 – A Reconciliação é Celebração – René Vögtli
12:00 – Almoço

Sessões sobre Reiki, Ciência e Medicina

14:30 – Vantagens do Reiki no empoderamento psicológico de pessoas com doença oncológica – Rita Évora
15:10 – A tentativa de explicação de Reiki sob a perspetiva da biofísica quântica – Francis Vendrell
15:50 – O efeito de Reiki à distância e a avaliação funcional dos efeitos fisiológicos da prática de qigong – Luis Matos
16:30 – Cuidado ao Cuidador: Reiki nas Unidades Básicas de Saúde no Rio de Janeiro – Fernanda Afonso
17:10 – Coffee Break
17:40 – Resultados das consultas de Reiki no Hospital do Fundão – Paula Roque
18:20 – FÓRUM REIKI, HISTÓRIA E CIÊNCIA, com todos os oradores.
19:30 – Encerramento

Ver agenda em detalhe no final da página

Inscrições

  • Entradas para Associados – €20
  • Entradas para Não Associados – €35

IBAN: PT50.0033.0000.45366862462.05

Enviar comprovativo para: eventos@montekurama.org

Lugares limitados.

Local

Endereço: Rua de Moscavide 71, 1990-100 Lisboa

Transportes: Metro do Oriente; CP estação do Oriente.

Rita Évora (Portugal)
René Vögtli (Suiça)
Paula Roque (Portugal)
Luís Matos (Portugal)
Justin Stein (Canadá)
Jojan Jonker (Holanda)
João Magalhães
Francis Vendrell (Suiça)
Fernanda Afonso (Brasil)

Receção dos participantes para o Seminário.

Como Reiki chegou a Portugal e a sua evolução na prática até aos dias de hoje. Reiki em Portugal, que futuro?

Nas décadas que se seguiram ao falecimento de Mikao Usui (1865-1926), o fundador da Terapia Reiki de Usui, quer o seu discípulo HAYASHI Chūjirō (1880–1940) e a discípula de Hayashi’s, Hawayo TAKATA (1900–1980), adaptaram a Terapia Reiki de Usui para um público no Japão, Havai e América do Norte. As adaptações de Takata foram ocidentalizadas para que Reiki pudesse ser mais aceite por americanos.
Concluí que algumas das suas adaptações podem ser divididas em três categorias: 1) aquelas que foram influenciadas pelo seu treino em massagem e naturapatia; 2) aquelas que pretenderam “japonezar” Reiki ao ritualizar alguns aspetos da cultura japonesa para um público não japonês; 3) mudanças fundamentadas pela sua experiência de prática e ensino, de décadas.

Uma forma de comparar as práticas espirituais em diferentes lugares e em tempos diferentes é através de uma aproximação analítica. Para a minha tese de doutoramento, usei um modelo analítico de espiritualidade que apliquei três vezes na espiritualidade presente no Reiki: Na era japonesa de Usui e Hayashi, na era do Oeste, com Takata e na era da globalização com Takata e os seus mestres. Esta aproximação tornou-se possível de indicar as mudanças da espiritualidade de Reiki durante a sua divulgação.

Nesta apresentação iremos ver a definição do processo histórico de reconciliação para a criação harmoniosa de comunidades de praticantes de Reiki. Serão apresentados projetos conciliatórios como a ERG, as entrevistas do documentário sobre “Reiki-conciliation”, Super Reiki viaja para o Norte da Europa, entre outros. A grande celebração da reconciliação, dentro da comunidade de praticantes de Reiki é no 100º aniversário de Reiki em 2022.

As componentes do Empowerment Psicológico demonstram ser relevantes para as pessoas com experiência de doença oncológica, devido às inúmeras formas em que estas tendem a perder o controlo.Esta dissertação, apresentada no Seminário, procurou investigar o papel do Reiki no Empowerment de pessoas com experiência nesta doença, numa perspectiva comunitária. Teve como seu principal objectivo, conhecer experiências subjectivas vividas através do Reiki, a percepção que têm as pessoas no que respeita aos benefícios na saúde e a forma como o Reiki se pode constituir num recurso de promoção de Empowerment, contribuindo assim para o estudo das suas dimensões nesta comunidade.A execução empírica do presente trabalho, de carácter exploratório, foi desenvolvida em duas abordagens distintas – quantitativa e qualitativa. A amostra do estudo é constituída por 25 participantes oncológicos, 15 que utilizaram apenas tratamento convencional e outro grupo de 10 que complementaram estes tratamentos com o Reiki. Numa primeira fase, foi dado a conhecer ao participante a conceptualização do processo de E.P, tendo em vista a aplicação do Questionário de Empowerment Psicológico (adaptado de Mok, 1998), com o intuito de averiguar as diferenças significativas, quanto aos seus níveis, entre aqueles que utilizaram a abordagem complementar Reiki e os que recorreram apenas ao tratamento convencional. Numa segunda fase, através da entrevista, explorámos o significado que 5 dos participantes utilizadores de Reiki atribuíam ao E.P, com a finalidade de analisar o papel empoderador do Reiki. Pela análise temática, procurou-se verificar os temas inerentes às dimensões de E.P atribuídos ao Reiki, pelas participantes.

O crescimento substancial na utilização das Práticas Integrativas Complementares (PICs) a partir do ano 2000 (OMS, 2011) é atribuído ao aumento da demanda decorrente das doenças crônicas; dos custos dos serviços de saúde levando à procura de outras formas de cuidado; à insatisfação com os serviços de saúde ofertados; o ressurgimento do interesse por um cuidado holístico e preventivo às doenças; e os tratamentos que ofereçam qualidade de vida quando não é possível a cura. No Brasil, as PICs passaram a ser utilizadas a partir da Portaria MS nº 971, de 03 de maio de 2006, atualizada com novas práticas pela Portaria MS nº145/2017 incluindo a técnica Reiki. Há constatação científica que o ambiente e o processo de trabalho são capazes de adoecer as pessoas apontando ao crescimento dos distúrbios psíquicos nos últimos 20 anos. O Reiki promove o bem-estar e o equilíbrio do corpo, mente e espírito, a tranquilidade e o autoconhecimento e auxilia nos diversos processos de cura. O objetivo deste estudo foi oferecer de forma itinerante atendimentos de Reiki aos profissionais que atuam nas unidades básicas de saúde (UBS) da área programática da zona Norte do Rio de Janeiro (AP 3.2) em ações pontuais para auxiliar a diminuir a sua carga de estresse, melhorar a disposição para o trabalho e diminuir relações de conflitos entre profissionais.

Explicação do modelo de consulta de Reiki aplicado a consultas hospitalares, que já existe no Hospital do Fundão desde setembro de 2013, com a definição dos procedimentos e os seus resultados.
Este modelo de consulta tem sido aprimorado, resultado da experiência das inúmeras consultas desde que se iniciou e a prática de uma equipa treinada tem demonstrado o alcance do Reiki num Hospital.
A consulta de Reiki tem uma relevância na oferta hospitalar em áreas da saúde que necessitam de mais apoios com resultados muito benéficos para os utentes. Os próprios utentes perceberem causas mentais e emocionais que levam a estados de desequilíbrio e, com auxílio da terapia complementar, cria-se uma visão mais integrada para a saúde.

Associados
€20
Não Associados
€35

IPDJ de Moscavide
Rua de Moscavide 71, 1990-100 Lisboa

Sim, todos os interessados podem participar, mesmo não sendo praticantes de Reiki.

Detalhes do Evento
  • Data de Início
    Maio 25, 2019 9:00
  • Data de Fim
    Maio 25, 2019 19:00
  • Status
    Terminou
  • Local
  • Categoria
  • Local
    Rua de Moscavide 71, 1990-100 Lisboa
  • Email
    info@montekurama.org